Prática de atividade física cresce 6,4% no Brasil; JP tem áreas propícias à rotina de exercícios

18/08/2023 às 11h05

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde apontam que a frequência de adultos que se exercitavam de maneira regular aumentou 6,4% em 15 anos. Em João Pessoa, parques, praças e áreas públicas têm servido para a prática de atividade física, impulsionando uma tendência de uma rotina mais leve e de mais atenção à saúde.

Com áreas verdes, clima tropical e uma orla propícia à rotina de exercícios, a capital paraibana também se torna atrativa para amantes de esportes dos mais variados. Seja praticante de ciclismo, corrida, beach tênis ou patins, é comum encontrar moradores de João Pessoa se movimentando desde o nascer do dia até as últimas horas.

Entre os benefícios de uma rotina que inclui a prática de atividade física estão a redução nos índices de todas as causas de mortalidade por doenças, além de melhora da qualidade de vida e saúde mental. O bairro do Jardim Oceania, em João Pessoa, conta com pelo menos quatro parques, que possuem áreas para caminhada, corrida, passeio de bicicleta ou com o pet.

Se integrando a esse estilo de vida cada vez mais comum, a MGA Construções tem incluído em seus empreendimentos áreas que tornem possível a prática da atividade física sem precisar sair de casa. O fenômeno acompanha outro movimento que cresceu na pandemia da covid-19: os treinos em casa.

Um relatório anual divulgado pelo Year In Sport, realizado pelo Strava, mostrou que em 2020, foram 21,5 milhões de atividades realizadas e monitoradas pela plataforma, que registrou 17 bilhões de quilômetros corridos. O número foi muito acima do planejado, já que durante a pandemia, mais de dois milhões de pessoas ingressaram no aplicativo, que monitora as atividades físicas e fornece os dados para acompanhamento.

Localizado na Avenida Argemiro de Figueiredo, no Jardim Oceania, o Mondo é um empreendimento da MGA do modelo ‘mixed use’, que traz a integração de diversos ambientes, incluindo espaços para exercícios físicos. A área da academia conta com área de cross training e lugar para amantes de Yoga. O empreendimento possui ainda sauna e spa, que também são aliados do relaxamento e bem-estar.

Experiência

Se a prática de atividade física faz bem, em um local privilegiado pode fazer ainda melhor. A MGA tem buscado unir beleza e lazer em seus projetos. No Soul e Arbo, outros dois empreendimentos no mesmo bairro, a academia fica nos andares superiores, garantindo uma visão panorâmica para quem treina.

Área livre

O Jardim Oceania está repleto de praças que são ideais para quem gosta de se exercitar ao ar livre. A Argemiro de Figueiredo, rua do Mondo, tem o trânsito funcionando em apenas uma de suas vias, de segunda à sábado, das 5h às 8h, para que pedestres, corredores, ciclistas, patinadores e skatistas pratiquem suas atividades livremente. MGA Construções A MGA é uma construtora de João Pessoa com mais de 15 anos de história e 19 empreendimentos idealizados para garantir qualidade de vida aos moradores da capital e região metropolitana. Há ainda o Soul Life Design em andamento. Todos são localizados próximos à praia e podem ser opções tanto para moradia quanto para investimento.
Que me perdoem os pernambucanos, os norte-rio-grandenses, os baianos, os sergipanos… mas o que presenciamos nas festas juninas nas cidades da Paraíba foi um sucesso de público, atrações, organização, profissionalismo e, principalmente, de tranquilidade, segurança e alegria.
Entre os dias 20 e 25, tivemos festividades juninas em praticamente todas as regiões do Estado, sem registros de grandes ocorrências policiais, sem tumultos generalizados e sem problemas aparentes que manchassem a beleza das festas de São João.
E, teve muita gente. Ah, como teve! Não imaginava tanto público para variadas festas juninas.
Houve lotações de público em Campina Grande, em Bananeiras, em Patos, em Santa Luzia, em Monteiro, em Santa Rita… e também por parte de quem ficou na nossa Capital, João Pessoa, e acompanhou um grande São João Multicultural promovido pela Prefeitura de João Pessoa.

ECONOMIA

As festas juninas na Paraíba têm uma representatividade enorme em termos de crescimento econômico, geração de emprego e renda e de vendas no mercado de varejo. Segundo alguns gestores, grande parte do investimento realizado pelo poder público, retorna aos próprios municípios na arrecadação de impostos, principalmente no ISS, Imposto Sobre Serviço.
De acordo com dados divulgados pelo Portal G1, os festejos juninos, juntando três das principais cidades da Paraíba nessa época do ano, movimentam cerca de R$ 730 milhões na economia do Estado.
Com 33 dias de festividades, o Maior São João do Mundo, na cidade de Campina Grande lidera o ranking, com a previsão de R$ 600 milhões circulando até o dia 30 de junho, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A cidade de Patos, no Sertão do Estado, segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo, vem em seguida, com uma média de R$ 80 milhões. Já Bananeiras, no Brejo, também apresenta uma circulação de valores milionários, com a previsão de movimentar R$ 50 milhões, segundo dados da Prefeitura da cidade.
Essa movimentação econômica beneficia a vida de muita gente.
Com isso, ganham os comerciantes que vendem mais, ganha o pequeno barraqueiro que, apesar dos poucos dias de comemoração, usam as festas para arrecadar mais e assegurar a renda da maior parte do ano. É o suficiente para algumas famílias construírem sonhos e, mais do que isso, realizá-los.

HOSPEDAGEM

As festas juninas também representam uma “alta estação” para rede hoteleira e de hospedagem.

De acordo com dados oficiais de levantamento realizado pela Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR), em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Paraíba (ABIH-PB) e com as secretarias municipais de Turismo, só no período entre os dias 21 e 24 de junho, a rede hoteleira da Paraíba registrou uma ocupação média de 85%.
Em alguns destinos específicos, como João Pessoa, a ocupação média foi de 87%, com alguns empreendimentos chegando a 100% de leitos ocupados. Em Campina Grande, 90% de ocupação, também com alguns hotéis e pousadas completamente lotados; Monteiro, 100%, Santa Luzia, 100%, Areia, 100%. Isso, sem falar em imóveis privados que são locados para a temporada, sem registros oficiais nos órgãos do trade turístico.
São dados reais, que evidenciam a importância econômica que as festas juninas proporcionam as cidades e ao Estado da Paraíba.
Então, para algumas pessoas que costumam criticar a realização de festividades juninas, o investimento, cada vez maior, na profissionalização de eventos, aliado com o desenvolvimento dos setores do comércio e do turismo, representam sinais claros de investir em grandes eventos representa crescimento econômico.

plugins premium WordPress